Últimas Notícias
PANDEMIA
Aulas sem Covid-19 em Piracicaba
18 escolas estaduais retomaram às atividades parciais e não registraram casos da doença

Por Adriana Ferezim

Na próxima semana, mais duas escolas retomarão as atividades, também com média de 20 alunos por unidade.

Crédito: Christiano Diehl Neto/Gazeta de Piracicaba

Na próxima semana, mais duas escolas retomarão as atividades, também com média de 20 alunos por unidade.

Há cerca de um mês após a retomada gradual das atividades nas escolas estaduais de Piracicaba, a Diretoria Regional de Ensino não registrou nenhum caso de Covid-19 entre alunos, professores ou funcionários que retornaram ao ambiente escolar, em 18 unidades, do total de 59 escolas. O dirigente Fábio Negreiros atribui isso às medidas de segurança adotadas e que têm sido mantidas pelas crianças, adolescentes e funcionários que estão cumprindo as orientações de distanciamento social e higienização.
Dos cerca de 32 mil alunos da rede estadual de Piracicaba, cerca de 360 estão frequentando as aulas ou as atividades escolares. "Tudo está transcorrendo com segurança. Uso de máscaras e professores com face shield, sabonete líquido para lavar as mãos, álcool em gel e termômetro para medir a temperatura na entrada dos alunos. Os nossos prédios são amplos, então com poucas pessoas o distanciamento é realizado. Alguns professores têm dados as atividades nos ambientes externos e abertos nas escolas", afirmou Negreiros.
Das 18 escolas que já têm aulas ou atividades presenciais, seis são de ensino fundamental e 12 têm o ensino fundamental e o ensino médio. A média diária de alunos por escola tem sido de 20 e eles têm, no máximo, três aulas por dia, no caso do ensino médio. No fundamental as atividades são de reforço.
"Nosso objetivo, nesse retorno, é atender o aluno que não acompanhou as aulas online, que desmotivou e estamos conseguindo recuperá-lo com o apoio das famílias e dos professores. Lembramos que o retorno dos professores também foi opcional. Foi importante para alguns retomar as aulas presenciais. Como as crianças sentiram a falta da sala de aula, os professores também passaram por isso e para esses, a volta, psicologicamente é muito positiva", ressaltou Negreiros.
Ontem, o secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, decretou ponto facultativo para os docentes em virtude do Dia do Professor, comemorado na quinta-feira (15). "Há muitos anos a data não era dada aos professores como um dia de descanso. Foi importante essa valorização, nesse momento, em reconhecimento por todo esforço que vem sendo feito pelos professores nesse período de pandemia. Todos tivemos de nos adaptar a uma nova realidade de ensino e com o fator do isolamento. Nos reinventamos nesse processo. Por isso, o ponto facultativo, que é uma valorização simbólica, é também muito significativa para os professores e os funcionários das escolas", comentou o dirigente.
Mais duas escolas
Na próxima semana, mais duas escolas retomarão as atividades, também com média de 20 alunos por unidade. Nenhuma ainda na área rural do município retornou. De acordo com Fábio Negreiros, isso ocorre porque a escola está em diálogo com as famílias e há a questão do transporte escolar. Nos ônibus a capacidade também tem de ser reduzida e há o risco do contágio. "Estamos trabalhando com os comitês de todas as escolas que a comunidade demonstra interesse em retornar. Na área rural, se for preciso, teremos o apoio da prefeitura na questão do transporte. Mas, por enquanto nenhuma dessa região retornou", explicou.
Cada escola está sendo avaliada individualmente pela Diretoria de Ensino para o retorno e para a solução dos problemas como reforma, adaptação, e a oferta da merenda, que, por enquanto, é somente a seca.
Aulas até perto do Natal
O período das aulas online e presenciais parciais deve ocorrer até próximo ao dia 23 de dezembro, segundo o dirigente regional de ensino, Fabio Negreiros. "O planejamento, por enquanto é o de respeitar o período de festas e também as férias de janeiro, para a retomada com segurança em 2021", afirmou.
Negreiros ressaltou que essa retomada das aulas presenciais e parciais agora está preparando as equipes e ensinando a todos como lidar com as medidas de segurança e higienização. "Nesse momento, é mais fácil manter o controle com poucos alunos na escola e saber exatamente como proceder quando mais estudantes e os professores tiverem retornado. Esses hábitos adquiridos deverão ser mantidos, porque não previnem apenas a Covid-19, mas também outros vírus", disse.
Em novembro, no dia 3, será a volta das aulas na rede municipal para os alunos do 5º ano. "Essa decisão do município foi acertada, porque esses alunos passarão por uma mudança grande. Deixam de ter um professor para ter seis, sete, no 6º ano. Sempre há um impacto e é importante essa atenção maior do município com essas crianças. E também como no Estado, a volta é decisão da família, opcional", ressaltou.