Últimas Notícias
DADOS OFICIAIS
44ª mais inteligente
O estudo mapeou 673 municípios com mais de 50 mil habitantes do Brasil

Por Adriana Ferezim

A cidade perdeu 23 posições em relação a 2019. O estudo mapeou 673 municípios com mais de 50 mil habitantes do Brasil

Crédito: Mateus Medeiros

A cidade perdeu 23 posições em relação a 2019. O estudo mapeou 673 municípios com mais de 50 mil habitantes do Brasil

A 6ª edição da 'Connected Smart Cities', que traz o ranking das cidades brasileiras mais conectadas e inteligentes, foi lançada pela Urban Systems, em parceria com a Necta, e revelou que Piracicaba está na 44ª colocação geral, 23 posições a menos do que a obtida em 2019, quando a cidade era a 21ª mais inteligente e conectada do País. O estudo mapeou todos os 673 municípios com mais de 50 mil habitantes do Brasil por meio de 11 Eixos e 70 Indicadores. Se no ano passado a nota geral de Piracicaba foi de 34,076, na avaliação de 2020 o município atingiu 30,934 pontos. A primeira colocada foi a Capital do Estado, São Paulo, com nota 37,9. Florianópolis (SC) ficou na segunda colocação (37,2).
Curitiba (PR) é a terceira com 36,5 pontos, Campinas ocupa a 4ª posição (36,3) e a 5ª colocada é Vitória (ES) com nota 36,2. Já no recorte entre as cidades com população entre 100 e 500 mil habitantes, a posição de Piracicaba é a da 18ª colocação. No Ranking Regional, a cidade é 26ª mais inteligente e conectada do Sudeste.
Os 11 Eixos Temáticos avaliados no estudo são Meio Ambiente, Tecnologia e Inovação, Educação, Empreendedorismo, Urbanismo, Mobilidade e Acessibilidade, Saúde, Governança, Economia, Energia e Segurança. Em 2020, Piracicaba ficou entre as 100 melhores cidades em apenas quatro Eixos entre cidades entre 100 mil e 500 mil habitantes: Meio Ambiente (68ª posição), Tecnologia e Inovação (75ª), Educação (41ª) e Empreendedorismo (39ª).
Nesses dois últimos, houve evolução em relação ao ranking de 2019. Nos demais, a cidade não ficou entre as 100 melhores do País. No ano passado, Piracicaba ficou entre as seis melhores em sete Eixos: Urbanismo (60ª colocação), Meio Ambiente (63ª) Tecnologia e Inovação (75ª), Educação (46ª), Empreendedorismo (50ª), Governança (88ª) e Economia (94ª).
Avaliações realizadas
Em relação ao Meio Ambiente, o Eixo que Piracicaba ficou no 68º lugar, cinco posições menores que a obtida em 2019, o estudo analisou nove conceitos, são quatro para Energia e três para Mobilidade e Acessibilidade. Entre essas avaliações, destacam-se o monitoramento de área de riscos e porcentagem de resíduos plásticos recuperados; infraestrutura e acesso a serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto e recuperação de resíduos sólidos.
Na apuração sobre Tecnologia e Inovação, Piracicaba permaneceu na mesma colocação nos últimos dois anos, a 75ª. Esse Eixo envolve a análise sobre Capital Humano, Infraestrutura de Telecomunicação (Fibra Ótica e 4,5G), Produção de Conhecimento (patentes) e Incentivo à Pesquisa (Bolsa CNPq).
"É possível que nos próximos anos, este último Indicador sofra impacto dos cortes atuais para pesquisa, podendo também impactar indiretamente indicadores de empreendedorismo e economia", informa o estudo.
A Educação evoluiu cinco posições. Era a 46ª, em 2019, e neste ano de 2020 é a 41ª colocada no ranking e não houve alteração dos conceitos avaliados, que são a porcentagem de empregos formais de nível superior; média de hora-aula diária; despesas com Educação; porcentual de empregos em Educação e Pesquisa; vagas em universidades públicas; média do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio); docentes com Ensino Superior; Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), taxa de abandono e média de alunos por turma, computador por aluno, Bolsas do CNPq, entre outros.
No Eixo Empreendedorismo, Piracicaba e todas as cidades do ranking são analisadas a partir dos conceitos de Economia Criativa; Tecnologia; Microempresa Individual (MEI), Espaços de Inovação e de Incubação de Conhecimento. A cidade está na 39ª colocação nesse eixo e subiu 11 posições em relação ao ano passado, quando era a 50ª, entre os municípios entre 100 e 500 mil habitantes.
Região
Nas cidades entre 100 mil e 500 mil habitantes da Região, Limeira é a 14ª no ranking, Americana é a 20ª e Rio Claro é a 77ª colocada.