Últimas Notícias
PLANTÃO DE POLÍCIA
Reviravolta anunciada no Caso Rodrigo Correr
Pai de autor do crime ocorrido em Santa Olímpia também foi indiciado

Por Ana Cristina Andrade

Fábio Rizzo de Toledo. Delegado apurou que o pai do autor impediu a vítima de sair após discussão

Crédito: Arquivo/Gazeta de Piracicaba

Fábio Rizzo de Toledo. Delegado apurou que o pai do autor impediu a vítima de sair após discussão

Sexta-feira, 11 de setembro de 2020
O delegado Fábio Rizzo de Toledo, responsável pelo 5º Distrito Policial, de Piracicaba, indiciou, nesta quinta-feira (10), um homem de 62 anos de idade, como co-autor do assassinato ocorrido dia 16 de agosto, no bairro rural Santa Olímpia, e que teve, como vítima, Rodolfo Rodrigo Correr, 34 anos de idade. O indiciado é pai do autor do assassinato, M.A.S., 30 anos de idade, preso no final do mês de agosto, em Maringá (PR), e que desde a noite de quarta-feira (9) cumpre prisão temporária no Plantão Policial situado à rua do Vergueiro.
Fábio Rizzo disse que indiciou o pai do autor, que, no dia, foi baleado em uma das mãos dizendo que tentou impedir o filho de assassinar Correr. Nos depoimentos prestados por testemunhas, fora dito que o homem tentou impedir a vítima de ir embora do trailer na noite do crime.
As informações dão conta de que, após a discussão entre Correr e o autor, ele (o idoso) segurou a moto de Correr para que não deixasse o local. Um deles mora a 50 metros e outro, a 30 metros do trailer, onde aconteceu a desavença. Por causa deste impedimento, o autor conseguiu ir até sua casa, que fica bem próxima dali, pegar a arma de fogo, voltar e dar pelo menos seis tiros na vítima.
O assassinato foi presenciado pelo filho de Correr, que é menor de idade. “Se a vítima não tivesse sido impedida pelo pai do M., provavelmente, o crime não teria ocorrido. Então, o pai dele foi indiciado como co-autor do homicídio”, destacou a autoridade policial. Fábio Rizzo também ouviu, nesta quinta-feira, o autor que permanece no Plantão Policial até a conclusão do inquérito policial. O pai dele foi ouvido e vai responder ao processo em liberdade.