ltimas Notcias
INTERNACIONAL
No Ir, os homens assam um po chamado "bno"

Por AFP

Crdito:

Nas padarias de Teer, os homens preparam o que os iranianos chamam de "barakat" (bno) da mesa, um po tradicional que comido a qualquer hora do dia.

Para localizar uma padaria na capital, basta olhar para as longas filas de espera que se formam na entrada, na calada, ou simplesmente seguir o cheiro de po fresco sado do forno.

Em Teer, os padeiros so, sem exceo, homens. Alguns so azeris, curdos...

Vestidos com um avental branco e, s vezes, um bon da mesma cor, acordam muito antes do amanhecer, quando a capital ainda dorme.

Com movimentos precisos, o padeiro faz uma bola de massa, que ele sova em uma placa antes de coloc-la em um forno a gs ou tradicional.

Depois de cozido, serve aos clientes. Outras vezes, penduram nas paredes.

Em algumas padarias, as paredes parecem um mosaico de pes recm-assados, tradicionalmente em quatro formas e tamanhos: barbari, lavash, sangak e taftan.

No ficam por muito tempo em exibio. Os clientes que esperam na entrada impacientam para com-los ainda quente.

Para os iranianos, essas "bnos" acompanham um prato de kebab (um tipo de carne tpico da regio) no almoo ou um pedao de queijo feta e uma xcara de ch no caf da manh.

Sangak continua sendo o po nacional. feito com farinha de trigo integral, qual, s vezes, so adicionadas sementes de gergelim ou papoula, para se adequar ao cliente.

Como muitos outros, os padeiros viram sua renda diminuir devido pandemia do novo coronavrus, que no Oriente Mdio afetou bastante o Ir.

"No incio da pandemia, alguns de nossos clientes em quarentena compraram matria-prima para fazer po em casa", disse AFP o padeiro Esmail Asghari.

Mas fazer po tradicional em casa no fcil e os padeiros logo recuperaram a clientela.

"Durante a quarentena, fiz po duas vezes em casa, mas no saiu bom e percebi que no era uma boa ideia", diz Negar Rezai, que acaba de comprar uma sangak no norte de Teer.

"Comemos po no caf da manh e no jantar, e frequentemente arroz no almoo", acrescenta essa dona de casa de 50 anos.