XV DE PIRACICABA
Retorno ao futebol tem de ocorrer de forma segura
Para meio-campista, atletas precisariam de pelo menos 30 dias de treino

Por José Ricardo Ferreira

Adaptação. Daniel Costa diz que atletas correm risco de ter dificuldades financeiras com a paralisação do futebol

Crédito: Arquivo/Gazeta de Piracicaba

Adaptação. Daniel Costa diz que atletas correm risco de ter dificuldades financeiras com a paralisação do futebol

Sexta-feira, 22 de maio de 2020
O experiente meia do XV de Piracicaba, Daniel Costa, 31 anos de idade, disse que tudo leva a crer que o futebol voltará de forma segura nos gramados do Brasil em breve. Ele ficou ainda mais otimista após a volta do futebol na Alemanha, onde técnicos, jogadores e torcedores estão começando a se adaptar a uma nova realidade que inclui partidas sem torcida nos Estádios e uma série de medidas restritivas para evitar o contágio do novo Coronavírus.
“Estamos vendo na Europa os Campeonatos voltarem. Então, quando for liberado aqui, creio que os órgãos responsáveis pelo futebol farão uma cartilha para que seja uma volta segura. Sendo assim, me sentiria seguro também. Acho que é uma necessidade para muitos atletas a volta do futebol o quanto antes. Muitos não têm condições de ficar alguns meses sem receber e também não têm outra fonte de renda, principalmente jogadores da nossa Divisão”, explicou o jogador.
Daniel é piracicabano e retornou ao XV depois de 12 anos. Jogou em inúmeras equipes do Brasil como a Ponte Preta e o Santa Cruz (PE) e também duas temporadas (2016/2017) no Exterior, especificamente no Bandirmaspor (Turquia). O jogador disse que um retorno ao futebol vai exigir um bom período de treino em campo para os atletas.
“Necessários seriam no mínimo 30 dias, mas acredito que não teremos todo esse tempo, pelo fato do calendário estar ainda mais apertado”, afirmou. A possibilidade é que ocorra um jogo a cada três dias pelo Paulistão da Série A-2, que parou na 12ª rodada da primeira fase faltando três jogos para o encerramento dessa etapa. A FPF não tem ideia de quando os treinos e as partidas retornarão por conta do novo Coronavírus.
Para um atleta de alto rendimento não é nada fácil ficar longe dos treinos em equipe. Daniel contou que tem buscado desde quando o futebol parou, no dia 13 de março, seguir todas as determinações passadas pelos preparadores físicos do Alvinegro.
“Tem sido tudo adaptado, no quintal de casa mesmo, fazendo os treinos que o preparador físico Leonardo Tabai tem nos passado. Esses treinos não necessariamente precisam de equipamentos. A maioria deles é com o próprio peso do corpo, como core, abdominais, agachamentos e trabalhos preventivos”, explicou.