SEGUNDO PAULO HENRIQUE
'Não visitar pais e avós torna-se um ato de amor'
Vereador leu mensagem que circula nas redes sociais, sobre o Covid-19

Por Ricardo Vasques/Câmara

Vereador Paulo Henrique

Crédito: Davi Negri

Vereador Paulo Henrique

Quinta-feira, 26 de março de 2020
O vereador Paulo Henrique Paranhos Ribeiro (REP) leu mensagem que circula nas redes sociais com referência, segundo ele, a uma mudança de visão gerada pela pandemia do novo Coronavírus. "Dormimos em um mundo e acordamos em outro. De repente, a Disney não tem mais a magia. Paris já não é mais romântica. Quem tem boca não pode ir a Roma. Nova York todos dormem. A Muralha da China não é fortaleza. E a Amazônia não é mais o pulmão do mundo", leu o vereador, durante reunião ordinária realizada na Casa de Leis, nesta semana.
"De repente, não mais que de repente, abraços e beijos tornam-se armas. E não visitar pais e avós torna-se um ato de amor. De repente se descobriu que o poder não tem tanto valor e que o dinheiro não tem tanto poder. Somente Deus continua sendo Deus", concluiu Paulo Henrique.