A UMA ETAPA DO FIM
Carlos Sainz e Brabec mantêm liderança do Dakar
Aos 57 anos, o espanhol está próximo de vencer pela terceira vez

Por Estadão Conteúdo

Carlos Sainz pode se tornar tricampeão do Rally Dakar

Crédito: Franck Fife/AFP

Carlos Sainz pode se tornar tricampeão do Rally Dakar

Aos 57 anos de idade, Carlos Sainz está próximo de vencer o Rally Dakar pela terceira vez, depois de adotar uma pilotagem segura e manter a liderança da disputa entre os carros ao fim da penúltima etapa. Um dia depois de abrir uma vantagem de 18 minutos para os rivais Nasser Al-Attiyah e Stephane Peterhansel, Sainz desperdiçou oito minutos dessa dianteira no arenoso percurso de 379 quilômetros de Shubaytah até Haradh.
Peterhansel e Al-Attiyah duelaram por mais de quatro horas antes de Peterhansel prevalecer por 10 segundos, ganhando uma etapa desta edição do Dakar pela quarta vez. E Sainz, acompanhado pelo navegador Lucas Cruz, veio atrás, em terceiro lugar, mantendo a liderança que assumiu na terceira etapa do Dakar, que venceu em 2010 e 2018.
Al-Attiyah, atual campeão, é o segundo colocado na classificação geral, com uma desvantagem de 10 minutos e 17 segundos para o espanhol e apenas seis segundos à frente de Peterhansel. Após sofrer uma dupla capotagem na especial da última quarta-feira, o espanhol Fernando Alonso foi oitavo colocado, a 16 segundos de Peterhansel. E ocupa a 13ª posição do Dakar entre os carros.
Nas motos, o norte-americano Ricky Brabec ficou mais perto de ganhar o Dakar pela primeira vez em sua quinta tentativa. Ele deixou o seu principal rival, o chileno Pablo Quintanilla, acelerar e se afastar em nove segundos do austríaco Matthias Walkner para triunfar pela segunda vez em uma etapa do rali em 2020.
Quintanilla reduziu a vantagem geral de Brabec em 12 minutos, para 13 minutos e 56 segundos. E esse tempo deve ser suficiente parar dar o título ao norte-americano. Já o brasileiro Antonio Lincoln Berroca foi o 67º colocado da 11ª etapa, mesma posição que ocupa na classificação geral.
Na disputa dos caminhões, o russo Andrey Karginov triunfou na especial e está com 39 minutos e 33 segundos de vantagem para o compatriota Anton Shibalov. Nos quadriciclos, o chileno Ignacio Casale foi o segundo colocado da etapa, a três minutos e 16 segundos do polonês Rafal Sonik e tem 21 minutos e 16 segundos de frente para o francês Simon Vitse.
O chileno Francisco López Contardo venceu a etapa entre os UTVs, com o norte-americano Casey Currie ocupando a liderança na classificação geral. Ele foi o sétimo colocado na especial e tem vantagem de 45 minutos e 33 segundos para o russo Sergei Kariakin.
Os brasileiros Reinaldo Varela e Gustavo Gugelmin ficaram em 30º lugar no dia. Assim, caíram para a 10ª posição na classificação geral. A última etapa do Dakar será disputado com um percurso de 374 quilômetros entre Haradh e Qiddiya.