COPA PAULISTA
Macena artilheiro
Com 10 gols, atacante disse que o XV tem foras para ser campeo

Por Jos Ricardo Ferreira

Bola na rede. Macena, durante partida nessa Copinha, no 'Baro': atacante tem aproveitado as chances de gol

Crdito: Adriano Rizzo

Bola na rede. Macena, durante partida nessa Copinha, no 'Baro': atacante tem aproveitado as chances de gol

Quarta-feira, 9 de outubro de 2019
São 12 gols marcados no ano sendo 10 pela Copa Paulista e dois pelo Campeonato Paulista da Série A-2, encerrado em maio. Raphael Macena é o artilheiro da competição ao lado de Gleyson, do São Caetano. Com 10 gols nessa Copinha, Macena já ultrapassou Cássio Gabriel que, no ano passado, marcou quatro pelo XV e foi artilheiro do time nesse torneio. E também já superou o ex-atacante do XV Rafael que fez nove no ano do título, em 2016. Em 2013, pelo Comercial, Macena foi vice-artilheiro da Série A-2 com 13 gols.
O baiano de 30 anos de idade, natural da distante Itagibá, é responsável por praticamente um terço dos gols do XV nessas três fases da Copinha. O Alvinegro já marcou 31 gols em 19 jogos até agora.
Para o início do returno das quartas de finais, domingo contra o Comercial, em Ribeirão Preto (SP), às 10 horas, Macena não estará em campo pois cumprirá suspensão automática porque levou o terceiro cartão amarelo na vitória por 3 a 0 – inclusive fez um dos gols -, contra o mesmo Comercial.
Experiente, Macena tem uma carreira cuja logística inclui principalmente 11 clubes paulistas. Em 2014 teve uma passagem discreta pelo Alvinegro na Série A-1 do Paulistão, mas já vestiu muitas camisas do futebol estadual como a do São Bento (2009), o Comercial (2013/14) e o Guarani em 2013.
Dos 19 jogos do XV na Copinha Macena só ficou de fora em quatro deles (o quinto será domingo). “É um momento muito bom na minha carreira profissional pois estou ganhando projeção em um clube de São Paulo com o peso do XV”, disse ele, nesta terça-feira (8). Ele retornou ao XV para a disputa das fases eliminatórias do Paulistão da Série A-2 de 2019, quando marcou dois gols decisivos, mas para a tristeza da torcida o clube não subiu para a elite em 2020.
Para o atacante, o XV tem um time muito forte porque todos trabalham muito para chegar na final. Porém, é preciso muito foco porque o futebol é cheio de possibilidades. “Recebo muito apoio dos colegas e da Comissão Técnica. Isso tem sido fundamental para fazer os gols”, afirmou.
Macena ainda jogou em clubes do Mato Grosso, Ceará e do Rio Grande do Sul e também no Japão (Shonan Bellmare em 2012) e na Grécia (Kallithea em 2015/16). Nesta terça-feira, o XV se reapresentou pela manhã e treinou à tarde. Nesta quarta-feira (9), voltará a treinar às 15h30.