PROFESSOR-SUBSTITUTO
Educação prepara um novo concurso
'Infelizmente, as pessoas não conseguiram bons resultados nas provas'

Por Adriana Ferezim

Projeto criou 150 cargos de professores substitutos na estrutura da Secretaria Municipal de Educação

Crédito: Christiano Diehl Neto

Projeto criou 150 cargos de professores substitutos na estrutura da Secretaria Municipal de Educação

Quarta-feira, 14 de agosto de 2019
A Secretaria Municipal de Administração está preparando um novo edital para concurso público para a contratação de professores substitutos para as escolas de Ensino Fundamental. A medida é necessária, porque poucos candidatos foram aprovados no exame realizado no dia 30 de junho. Foram abertas 70 vagas para o cargo e 249 pessoas se inscreveram. Foram aprovados 39 candidatos.
“Infelizmente, as pessoas não conseguiram bons resultados nas provas. E nem todos os que foram aprovados poderemos contratar, porque sempre ocorrem desistências. A nossa avaliação é que 14 serão contratados desse concurso”, explicou o secretário de Administração, Evandro Evangelista.
A prova, aplicada pela Fundação Vunesp (Fundação para o Vestibular da Universidade Paulista 'Júlio de Mesquita Filho'), exigia dos candidatos conhecimentos gerais em Língua Portuguesa e Matemática e conhecimentos específicos em Pedagogia e Legislação.
A Gazeta apurou que não é a primeira vez que a Secretaria Municipal de Educação não consegue contratar professores porque a maioria dos candidatos não alcança a pontuação mínima exigida, há alguns anos.
Para esse concurso, que também incluiu a contratação de docentes substitutos para a Educação Infantil, o prefeito Barjas Negri (PSDB) promulgou a Lei Municipal número 9.176/2019, para a criação dos 150 cargos de professores substitutos na estrutura administrativa da Pefeitura, junto à Secretaria Municipal de Educação, após o projeto de lei ter sido aprovado pelos vereadores, no dia 13 de maio.
O concurso público número 1/2019 previa o preenchimento das 150 vagas, sendo 70 de professores substitutos para o Ensino Fundamental e 80 docentes substitutos para a Educação Infantil da Rede Municipal de Ensino. Evangelista explicou que está aguardando o término da contratação dos docentes substitutos para a Educação Infantil para poder finalizar toda a documentação necessária para a abertura do novo concurso.
Segundo ele, passaram nas provas para professor substituto da Educação Infantil, 190 candidatos. A primeira chamada, com os 80 primeiros colocados (número de vagas abertas), já foi realizada. Desses, 39 compareceram e deverão ser efetivados. Um novo chamamento para mais 44 candidatos será feito nos próximos dias.
A expectativa da Secretaria é que todas as vagas sejam preenchidas na Educação Infantil a partir do concurso realizado. Para esse cargo, se inscreveram 865 candidatos, conforme dados da Vunesp.
Necessidade de profissionais
De acordo com o projeto de lei que propôs a criação das vagas, o prefeito explicou aos vereadores que a intenção da contratação dos professores substitutos é para que esses profissionais possam assumir as classes quando os titulares se afastam por diferentes motivos: férias-prêmio, gravidez, licença médica, entre outros.
Ele ressaltou, ainda, que a medida, de contar com professores substitutos é “para atender à necessidade temporária de excepcional interesse público”. A Gazeta apurou que sem esses profissionais alguns docentes da rede municipal acabam tendo dupla jornada para cobrir a ausência de um colega.