EM PIRACICABA
Projeto une a Psicanálise à contação de histórias
Em breve, o 'Histórias que Curam' nascerá em versão para crianças

Por Da Redação

Idealização e coordenação. Psicanalistas Graziele Barbosa e Michele Ferraz Armelin, com o contador de histórias, Evair Souza

Crédito: Divulgação

Idealização e coordenação. Psicanalistas Graziele Barbosa e Michele Ferraz Armelin, com o contador de histórias, Evair Souza

Quarta-feira, 14 de agosto de 2019
Nesta sexta-feira (16), acontecerá, em Piracicaba o segundo encontro do Projeto 'Histórias que Curam', às 19h15, com o tema: 'Lolita, Aceite-se Como é', à rua Tiradentes, 848 – 9º andar, no Centro da cidade. A iniciativa prevê encontros mensais entre as psicanalistas, Graziele Barbosa e Michele Ferraz Armelin, com o contador de histórias, Evair Souza. O Projeto nasceu durante um dia de trilha entre Graziela e Evair.
Dentro das percepções de ambos, ficou clara a grande influência que as histórias exercem sobre as pessoas enquanto crianças e perduram enquanto adultos. A partir de então, houve um processo lento que contemplou o estudo de histórias, análise de viabilidade e aceitação, mesmo por parte dos adultos.
“Quando falamos em ‘histórias’, as pessoas se limitam a pensar somente nas crianças, mas todos nós já fomos crianças um dia e essa fase nunca sairá de nós e justamente nela que mora grande parte (ou todos) os nossos problemas. Então, estudamos o projeto e verificamos que valia a pena investir em algo que traria à flor da pele a criança que temos dentro de cada um”, analisou Graziela. Daí surgiu o convite para Michele integrar o grupo.
“Enquanto adultos, não percebemos o quanto tudo que foi construído pelos pais, sociedade e religião quando éramos crianças influencia na nossa vida atual. Diante desse projeto, o participante pode olhar profundamente para seus sentimentos, qualidades, medos, autoconfiança, desejos, sonhos, crenças, baixa estima e muitos outros elementos que de forma inconsciente atuam em nossas vidas diariamente e por vezes, não percebemos”, disse Michele.
“Se buscarmos analisar, uma das formas mais bacanas do ser humano absorver um aprendizado é através de metáforas. Grandes palestrantes, treinadores e inclusive a própria Bíblia utilizam essa técnica há anos para que, através da assimilação subjetiva a pessoa veja sua história de vida, suas dores ou problemas contados na história, olhe para dentro de si em busca de todo o seu conteúdo e a partir daí trabalhamos com as técnicas psicanalíticas para elaboração destes conteúdos que vieram à tona”, disse Evair.
São disponibilizadas mensalmente somente 10 vagas, para que todos possam ser acolhidos da melhor maneira e se possa olhar com profundidade os conteúdos de cada um. Em breve, o 'Histórias que Curam' nascerá numa versão somente para crianças, para que elas possam desde pequenas elaborar seus conteúdos internos e obter com isso um crescimento psicologicamente saudável
Além do 'Histórias que Curam', no Projeto 'Escolhidos de Santiago' acontecem os atendimentos de Psicanálise com a psicanalista, Graziela Brizola e Michele Armelin, Constelação Sistêmica Individual e em Grupo, Mediação de Leitura Infantil com o contador de histórias, Evair Sousa, além de treinamentos, imersões e palestras que acontecem no decorrer do ano.
Todas as informações e a agenda podem ser acompanhadas pelas redes sociais: Instagram e Facebook - @escolhidosdesantiago, @evairsousacontadordehistorias e @psicanalista.michele.armelin.