SISTEMA DIGITAL
Redução da papelada
Medida se estenderá para moções e requerimentos, até início de 2020

Por Adriana Ferezim

Muitos papéis

Crédito: Divulgação

Muitos papéis

Terça-feira, 13 de agosto de 2019
A Câmara de Vereadores começou a enviar indicações ao Executivo por sistema digital, na semana passada. Somente no primeiro semestre deste ano, foram protocolados 2.161 processos que apontam ao prefeito e secretários problemas na cidade, como a necessidade de tapa-buraco, poda de árvore, policiamento ostensivo em bairros, manutenção de áreas verdes, entre outros. A medida, que deve se estender para moções e requerimentos, até o início de 2020, tem como objetivo reduzir a burocracia, ampliar a sustentabilidade e a redução de custos no Poder Público.
Cada indicação utilizou, no mínimo seis folhas. Quatro impressas pelo Legislativo e duas pelo Executivo para resposta. Considerando esse número, entimado pelo diretor do Departamento Legislativo da Câmara, Fábio Dionísio, foram então usadas nas 2.161 indicações 12.966 páginas de papel sulfite. Na prefeitura é tirada xerox do processo para ser arquivado. São mais 12.966 páginas, totalizando 25.932 folhas usadas de janeiro a julho deste ano.
Tem, ainda, as capas de cartolina usadas para arquivo, tanto na Câmara, quanto na Prefeitura, sobrecarregando só espaços. Para as 2.161 indicações, foram usadas, nesse caso, 4.322 capas. “A tramitação de papel deixa de existir e todas as etapas da elaboração ao envio e retorno da sindicações passam a ser digitalizadas. Isso vai permitir acesso mais rápido da população aos procedimentos, porque deve agilizar as respostas do Executivo”, afirmou Dionísio.
O presidente da Câmara, Gilmar Rotta (MDB) ressaltou que, na Câmara, o vereador tem acesso à indicação toda digital, mas o processo físico é guardado em arquivo.
“Outra melhora será na redução da burocracia. Com o certificado digital, a assinatura minha e a do prefeito Barjas Negri (PSDB) será digital. Não vamos mais precisar assinar cada folha manualmente. Depois das indicações, queremos ampliar para todas as atividades parlamentares. A meta é eliminar o papel o máximo possível, reduzindo custo e ajudando na sustentabilidade”, ressaltou Rotta.
Ganho mútuo
As indicações são recebidas pelo secretário de Governo, José Antonio de Godoy, encaminhadas às secretarias competentes e as respostas são assinadas pelo prefeito. Tanto no papel, quanto no digital, o processo é o mesmo.
“O Centro de Informática da Prefeitura desenvolveu o sistema para recebermos as indicações. As primeiras que foram encaminhadas deram certo. Claro que ajustes irão ocorrer, porque estamos no começo, mas o objetivo é ampliar e teremos condições de receber por meio digital, 90% dos requerimentos. Será grande a economia de papel, impressão e o ganho na agilidade”, disse Evandro Evangelista, secretário municipal de Administração.