EDIO 2019
Salo Internacional de Humor com 449 trabalhos
Jri de premiao se reunir no dia 3 de agosto

Por Da Redao

Artistas de 34 pases. Trabalho produzido por Seyran Caferli, do Azerbaijo

Crdito: Divulgao

Artistas de 34 pases. Trabalho produzido por Seyran Caferli, do Azerbaijo

Sexta-feira, 12 de julho de 2019
O 46º Salão Internacional de Humor de Piracicaba terá, em sua Mostra Principal, 449 trabalhos, produzidos por 217 artistas de 34 países. Ao todo, são 103 caricaturas, 59 cartuns, 47 charges, 24 esculturas e 81 tiras, além de 59 trabalhos para a Categoria Temática 'Imigração', 42 trabalhos para a Categoria 'Infância Arcor' e 34 para 'Saúde Unimed'.
As obras são de artistas da Argentina, Austrália, Áustria, Azerbaijão, Bahrein, Bélgica, Brasil, Bulgária, Burkina Faso, Canadá, China, Colômbia, Cuba, Emirados Árabes, Eslováquia, Espanha, França, Índia, Indonésia, Irã, Israel, Itália, Japão, México, Peru, Polônia, Portugal, Romênia, Rússia, Sérvia, Turquia, Ucrânia, Uruguai e Uzbequistão.
O Salão será aberto no dia 10 de agosto, no Engenho Central. O evento é realizado pela Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal da Ação Cultural e Turismo (SemacTur) e Centro Nacional do Humor Gráfico (Cedhu).
“Mais uma vez tivemos um grande número de trabalhos, oriundos de diferentes países, o que ressalta a importância de Salão junto aos artistas de nacionalidades distintas. Estamos muito felizes com a qualidade do material, que mostra que o evento, por mais um ano, será referência”, afirmou Rosângela Camolese, titular da SemacTur.
As obras foram selecionadas, entre as 2.781 recebidas, pelo júri formado por: Luiz Marangoni (chargista), Francisco Galvão (produtor cultural), Bete Nicastro (jornalista), Glaucia Davino (historiadora), Rosana Amorim (cartunista) e Fausto Bergocce (cartunista). O processo de seleção aconteceu nos último final de semana, no Hotel Center Flat Service.
“O resultado foi muito produtivo, com trabalhos que transitam por temas atuais e também por formas caricatas e até reais. São obras muito originais, que nos fazem crer que o Salão está muito bem para um ‘quarentão’, ao permanecer crítico e questionador”, disse Erasmo Spadotto, diretor do Cedhu. 
O júri de premiação se reunirá no dia 3 de agosto, no Engenho Central. Os trabalhos premiados serão conhecidos durante a solenidade de abertura do salão, uma semana depois.