TEATRO ACOLHEDOR
Igreja do Nazareno e CDL recebem moradores
Pelo menos 70 pessoas j foram recebidas no 'So Jos'

Por Jos Ricardo Ferreira

Solidariedade. Acolhidos tm onde dormir e comer nas noites de frio, na cidade

Crdito: Divulgao

Solidariedade. Acolhidos tm onde dormir e comer nas noites de frio, na cidade

Sexta-feira, 12 de julho de 2019
O frio intenso está mobilizando a sociedade piracicabana em apoio às pessoas em situação de rua. O tradicional Teatro São José tem servido de abrigo para elas desde a última segunda-feira (8). O atendimento se estenderá até a noite desta sexta-feira (12) e até a manhã deste sábado (13). A ação foi uma iniciativa da Igreja do Nazareno, localizada no bairro Jardim Elite, com o apoio da CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas). A intenção era abrigá-los até a última quarta-feira (10). Porém, as baixas temperaturas persistiram e um grupo de empresários e religiosos decidiu manter a acolhida.
Pelo menos 70 pessoas já foram recebidas. Nesta quinta-feira (11), às 6 horas, a temperatura estava a 9ºC, segundo o Instituto Climatempo. Nesta sexta-feira, a máxima será de 27ºC, e a mínima, de 11ºC. O missionário, Manoel Martins, e sua esposa, Cristiane, se sensibilizaram com a situação dos migrantes ou moradores de ruas e pediram ajuda à CDL.
De acordo com Manoel, o objetivo agora é conseguir um barracão alugado ou emprestado para abrigar os moradores de rua até o dia 31 de julho. A igreja recebeu inúmeros donativos para os acolhimentos das pessoas necessitadas. Café, leite, achocolatado, sopa e pães, além de colchonetes e cobertores. Ali, são servidos lanches com café, leite ou chocolate quente à noite e pela manhã.
Está previsto até corte de cabelos e ações para buscar emprego para os necessitados, segundo o missionário. Manoel disse que os donativos são o suficiente até a manhã. "O que precisamos são de voluntários", disse. O missionário afirmou que a intenção é ajudar as pessoas em situação de rua. "Queremos ajudar. Não estamos criticando o Serviço Social da Prefeitura", afirmou.
A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes) mantém, na cidade, o Albergue Noturno, destinado a migrantes, situado à rua Prudente de Moraes, 1900, no Bairro Alto, e a Casa de Passagem, para moradores em situação de rua, localizada à rua Frei Vital de Primeiro, 234, no bairro Jardim Califórnia.
Regras para o acesso
Para usufruir da acolhida no Teatro São José, é preciso chegar entre às 22 horas e à meia-noite, permanecendo até por volta das 8 horas do dia seguinte. Ali, há dois amplos banheiros para homens e mulheres, mas não é possível tomar banhos. Não é permitida a entrada de animais, mas em um dia dessa semana se abriu uma exceção e os cães ficaram em uma Sala do Teatro.
Os organizadores da ação social dizem que não querem que os animais fiquem ao relento, mas reconhecem a dificuldade de abrigá-los. Manoel pede apoio de algumas ONGs da cidade para abrigar os cães que são companheiros dos moradores de rua. "Piracicaba é muito solidária. Sabemos que Jesus é para todos nós", afirmou o missionário.
Reinaldo Pousa é o presidente do Clube Coronel Barbosa, que cuida do São José. Ele reafirmou a necessidade de buscar um novo espaço para proteger as pessoas do frio. O São José recebe eventos nos finais de semana e inviável que continue servindo de abrigo.
"A Prefeitura tem um trabalho de acolhimento que funciona muito bem", disse Pousa. Ele acrescentou que aconselha os moradores de rua a procurar proteção no albergue ou na Casa de Passagem. "Está havendo uma grande aceitação da comunidade que está nos ajudando", frisou Pousa, que também preside a CDL. Quem quiser se candidatar a voluntário pode ligar para o missionário Manoel, no seguinte telefone: (19) 99901-0126.
História
No passado, o "Theatro São José", localizado no Centro, na rua São José 799, era considerado um espaço cultural para a chamada elite piracicabana. Coincidentemente à reportagem, nesta quinta-feira o espaço completou 92 anos: foi inaugurado no dia 11 de julho de 1927. O Cine São José, ou Teatro São José, foi inaugurado a mando do Coronel Barbosa Ferraz, que acreditava que Piracicaba tinha necessidade de um teatro maior e mais luxuoso, capaz de receber as melhores companhias dramáticas do mundo.
Com quase dois mil lugares, passou a abrigar projeções cinematográficas logo no ano de sua inauguração. Lá, em 24 de outubro de 1929, o público piracicabano assistiu à estreia do cinema sonoro na cidade, com a exibição do filme 'O Pagão (The Pagan', Estados Unidos, 1929).
Nos anos 1960, foi vendido ao Clube 'Coronel Barbosa' e, a partir de então, passou a sediar eventos relacionados ao clube e shows de grandes nomes da música brasileira. A fonte dessas informações é da pesquisadora, Natasha Hernandez Almeida, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - URFGS.