EM PIRACICABA
Chupa-cabras
Caixas eletrônicos de sete agências bancárias tinham o dispositivo

Por Da Redação

O dispositivo instalado em caixas eletrônicos

Crédito: Divulgação

O dispositivo instalado em caixas eletrônicos

Segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019
A denúncia de um cidadão feita na manhã do último sábado (9), na área central de Piracicaba, levou o Grupo de Patrulhamento Ciclístico da Guarda Civil Municipal (GPC) a descobrir a instalação de um chupa-cabras em sete agências bancárias, todas do Bradesco. Os bandidos provavelmente instalaram os dispositivos na noite de sexta-feira (8) ou na própria manhã de sábado.
Os guardas civis, Viviane e Feresin, cruzavam a Praça José Bonifácio quando foram alertados por uma pessoa sobre o crime que estava acontecendo na agência Bradesco na esquina com a rua José. Lá, eles constataram a adulteração em um caixa eletrônico e acionaram a Polícia Civil. "A partir daí”, explicou Viviane, “o perito cuida do caso".
Os guardas civis resolveram, então, checar a agência próxima do Bradesco, à rua XV de Novembro, onde também havia sido instalado o chupa-cabra, dispositivo usado pelos criminosos para resgatar envelopes de depósitos bancários.
Com o auxílio de outros guardas também foram vistoriadas outras agências da mesma bandeira, ficando constatado o uso do aparelho na agência da Rua Prudente de Moraes, na avenida Carlos Botelho, na avenida Independência, na Rua do Rosário, no bairro Paulista, e na avenida São Paulo, no bairro Pauliceia. É a primeira vez que a Guarda Civil registra esse ato criminoso em série, disse a GC Viviane.
"Nunca tivemos uma ocorrência com esse elevado número, com dispositivos em 12 caixas eletrônicos. Na retirada dos aparelhos em alguns caixas foram resgatados pelo perito envelopes com dinheiro e cheques, que ficam apreendidos", explicou. O mesmo modelo de caixas eletrônicos talvez tenha facilitado a aplicação em série dos chupa-cabras. Até o fechamento da edição, o Bradesco não havia se manifestado.