PREÇOS DAS TARIFAS
Água: coleta de assinaturas na praça José Bonifácio
O Movimento quer questionar, publicamente, a atual gestão do Semae

Por Da Redação

Participação. Eleitores aderem ao movimento e assinam o documento

Crédito: Divulgação

Participação. Eleitores aderem ao movimento e assinam o documento

Segunda-feira, 21 de janeiro de 2019
O Movimento "Por uma Piracicaba com Água e Esgotos a Preços Justos" intensificou a coleta de assinaturas de eleitores da cidade para pedir à Câmara de Vereadores a realização de uma audiência pública para debater a constante falta de água e os preços abusivos das tarifas de água praticados pelo Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto de Piracicaba). 
Com base no que estabelece a Lei Orgânica do Município, a presidente da Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), Maria Izabel de Azevedo Noronha, contou que o Movimento tem coletado assinaturas para pedir ao Legislativo que abra discussão sobre os problemas enfrentados pelos consumidores do Semae.
Segundo Bebel, o Movimento quer questionar, publicamente, a atual gestão do Semae e apresentar saídas para que a população deixe de ser lesada pela autarquia, tanto com a falta de água constante, assim como o preço das tarifas de água e esgoto, que muitas vezes pega o consumidor de surpresa. Um encontro, no dia 5 de fevereiro, às 19 horas, reunirá especialistas e consumidores na sede do Sindicato dos Bancários, localizada à rua do Rosário, 1007.
"A população tem reclamado desta situação e entendemos que há necessidade de se debater este assunto e apontar saídas para que esta situação deixe de acontecer", afirmou a professora.