ELEIÇÕES NO CLUBE
Capitão mira o XV
Parlamentar foi convidado a se candidatar à presidência por Christofoletti

Por José Ricardo Ferreira

Capitão Gomes: 'Vamos trabalhar com parceiros investidores e não com parceiros controladores'

Crédito: Divulgação

Capitão Gomes: 'Vamos trabalhar com parceiros investidores e não com parceiros controladores'

Quinta-feira, 11 de outubro de 2018
O vereador Carlos Gomes da Silva (PP), 75 anos de idade, tem como missão se tornar presidente do XV de Piracicaba. A meta do Capitão Gomes, como é conhecido, é "retornar o XV para a elite do futebol paulista e nacional". Natural de Lorena (SP), mora em Piracicaba desde 1971. É formado em Administração de Empresas pela Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba), com especialização em Teoria Superior de Finanças pela mesma Instituição. Ele pertenceu ao Exército Brasileiro de 1962 a 1995, inclusive em Piracicaba, nas décadas de 1960 e 1980.
Ingressou na Política em 1995. Está na vereança desde 1996, sendo que, em 2000, como suplente. Como não é conselheiro, precisará ser antes eleito pelo Conselho Deliberativo para depois concorrer. O empresário Ricardo Moura, 39 anos de idade, é o atual vice-presidente e diretor de futebol do XV de Piracicaba e candidato à presidência para a sucessão do atual dirigente Celso Christofoletti.
Ele já foi entrevistado pela Gazeta. A eleição no Conselho será realizada no dia 10 de novembro e, no XV, no dia 13 do mesmo mês. O XV voltará a campo no domingo, às 10 horas, contra o Novorizontino, pela segunda fase da Copa Paulista. A equipe sob o comando do técnico Cléber Gaúcho é a segunda colocada, com quatro pontos ganhos no Grupo 8.
Confira os principais trechos da entrevista com o pré-candidato Capitão Gomes:
Gazeta de Piracicaba: Por que é candidato?
Carlos Gomes da Silva: Fui convidado a me candidatar à presidência do XV pelo atual presidente, senhor Celso Christofoletti, com o aval do atual presidente do Conselho Deliberativo, senhor Luis Guilherme Schnor . Hoje, a situação evoluiu e já não conto mais com esses apoios à minha candidatura. Entretanto, desde o início deste ano, venho reunindo amigos qualificados, competentes e dispostos a me ajudar nessa difícil empreitada. Desse modo, vamos para as urnas não por vaidade ou ambição pessoal, mas porque é o meu momento, é o momento de darmos a Piracicaba o XV que ela merece. Estou com muita disposição de trabalhar, amparado pelos meus amigos, colaboradores e com uma excelente equipe de profissionais.
Gazeta: Diante das dificuldades financeiras que todos os clubes do interior passam, as parcerias se tornaram uma prática comum. Qual a sua opinião sobre isso e qual seria o modelo ideal?
Capitão Gomes: As parcerias são um novo modelo que tem por objetivo garantir os recursos financeiros para que o clube possa atingir os seus objetivos. Atualmente, elas são necessárias não só para as equipes do Interior. Todos os grandes clubes do Brasil e do mundo trabalham com parceiros. O que difere são os modelos adotados. Particularmente, entendo que a cogestão é a melhor forma de se estabelecer uma parceria de forma que fiquem preservados os valores intrínsecos do clube, por exemplo, a seleção e a contratação de atletas. Mas temos que ter muito cuidado para não deixar o clube nas mãos de terceiros. Entendo que o modelo de parceria ideal é aquele que favorece ao clube e também contemple o parceiro dividindo o bônus e o ônus. Nós vamos trabalhar com parceiros investidores e não com parceiros controladores.
Gazeta: O XV atualmente possui o Certificado de Clube Formador e o prêmio de Programa de Excelência na categoria Ouro, o que traz inúmeros benefícios ao clube. Como você pretende manter isso?
Capitão Gomes: Esses certificados têm enorme importância e significado, pois atestam a capacidade do XV de selecionar e desenvolver os atletas e projetá-los para o mundo do futebol. Vamos trabalhar rigorosamente dentro dos parâmetros acordados quando da aquisição dos benefícios e sempre buscando um algo mais. Nossa gestão vai estar empenhada em assegurar os recursos necessários para dar continuidade aos programas já existentes, mantendo todos os benefícios já conseguidos para a instituição XV de Piracicaba, sem esquecermos que esse certificado é válido por dois anos e teremos que estar cumprindo os requisitos exigidos pela Confederação Brasileira de Futebol.
Gazeta: Cite duas prioridades para o XV, caso vença a eleição.
Capitão Gomes: Retornar o XV para a elite do futebol paulista e nacional. A nossa primeira prioridade é montar uma equipe forte e competitiva para a disputa do Campeonato Paulista da Série A-2, em 2019, com o objetivo de conseguir o acesso para a Série A-1 de 2020. Para isso, estamos buscando a captação de recursos via investidores, colaboradores e patrocinadores. Elaboramos um planejamento meticuloso e arrojado para atingir, dentro de quatro anos, a nossa segunda e principal prioridade que é conseguir o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro.
Gazeta: Como atrair mais patrocínios?
Capitão Gomes: Os patrocinadores, de uma maneira geral, gostam de associar suas marcas a times e equipes de sucesso, portanto, a melhor forma é ter um XV vencedor e que consiga conquistar os campeonatos dos quais participe. Para isso, elaboramos um plano de trabalho realista, consistente e que, em breve, mostrará resultados positivos e despertará nas empresas o desejo de anunciar e patrocinar o nosso XV de Piracicaba. Vamos criar linhas diretas para ouvir e aproximar os torcedores do XV, dando credibilidade e transparência aos nossos atos, com um trabalho amplo, forte e maciço para afirmação e reconhecimento da marca XV.
Gazeta: Qual o tamanho da dívida do XV a curto e longo prazos?
Capitão Gomes: Ainda não tivemos acesso ao detalhamento dos dados financeiros do XV e da situação das dívidas de curto e longo prazos, bem como dos vencimentos dos contratos de patrocínio. Sabemos que a situação é delicada e a atual diretoria tem se esforçado em buscar os recursos para fechar as contas. Estamos definindo algumas políticas para que o assunto possa, após conhecido, ser administrado de forma eficaz e eficiente. Por exemplo, "calendarização" das receitas e despesas e contratação de despesas somente com disponibilidade no Orçamento.
Gazeta: Como melhorar o programa de sócios?
Capitão Gomes: O melhor programa é colocar o XV na elite do futebol e conquistar os campeonatos que fazem parte do nosso planejamento. Vamos implantar duas medidas fundamentais. A primeira, criar o Portal de Transparência do XV, onde o torcedor possa acompanhar a vida esportiva e administrativa do time do seu coração; a segunda, a criação de uma Ouvidoria que terá a responsabilidade de representar o torcedor junto ao XV e buscar ampliar mais benefícios para que mais pessoas e ou empresas possam se associar ao XV. Também vamos criar benefícios para atrair mais sócios, criar mecanismos que incentivem o torcedor a participar e se interessar pela vida do clube, contemplando o sócio com ações e melhorando as condições do clube.
Gazeta: Há o que melhorar nas categorias de base?
Capitão Gomes: Entendo que precisamos melhorar sempre, qualificando os profissionais, melhorando a estrutura e dando mais oportunidades aos atletas da base na equipe profissional. A sobrevivência do XV depende dos atletas revelados nas categorias de base que serão aproveitados na equipe profissional ou serão utilizados em negociações. Sem essas situações, a sustentação financeira, não só a do XV, mas a de qualquer clube, fica extremamente fragilizada. Ressalto que a Comissão de Seleção e Contratação de Atletas também será responsável por definir os recursos necessários para que as categorias de base possam se desenvolver de forma adequada.
Gazeta: Uma mensagem final aos torcedores?
Capitão Gomes: Vamos trabalhar com muita transparência e determinação, contando para isso com uma equipe de trabalho extremamente técnica, responsável e competente, que tem por objetivo criar uma estrutura patrimonial e profissional a fim de atingirmos a elite do futebol paulista e brasileiro. Mas, para isso, é preciso que, no próximo dia 10 de novembro, os torcedores que são sócios do XV e estejam em dia com as suas obrigações estatutárias votem e elejam como conselheiros todos os meus amigos que farão parte da "Chapa Renovação -Renovação Já". O futuro do XV está em suas mãos, amigo sócio e torcedor. Vamos dar a Piracicaba o XV que ela merece.