EMOÇÃO MUNDIAL
Resgate de meninos tem final feliz
Os 12 garotos tailandeses e seu técnico de futebol estão bem

Por France Press

O grupo estava preso na caverna Tham Luan Nang Non

Crédito: Lillian Suwanrumpha/AFP

O grupo estava preso na caverna Tham Luan Nang Non

Quarta-feira, 11 de julho de 2018
Acabou. Todos os 12 meninos e seu técnico de futebol foram resgatados, nesta terça-feira (10), depois de passarem 18 dias em uma caverna na Tailândia, um incidente que comoveu o mundo. “Todos foram retirados vivos e bem”, informou o corpo de elite da Marinha tailandesa. As equipes de resgate conseguiram concluir o salvamento numa corrida contra o tempo, já que as chuvas torrenciais típicas desta época do ano voltaram a atingir o local da caverna, e poderiam inviabilizar por completo a Operação, que foi meticulosamente planejada.
A longa rota de saída incluía túneis inundados e estreitos e cheios de obstáculos - um desafio mesmo para mergulhadores especializados. E os meninos não apenas não tinham qualquer experiência de mergulho, como vários deles sequer sabiam nadar. Um dos temores era que eles pudessem ter um ataque de pânico durante a travessia, mesmo que escoltados por um mergulhador.
A morte, na sexta-feira passada, de um ex-oficial da elite da Marinha que ficou sem oxigênio em uma área mais profunda da caverna mostrou o quão perigosa era a operação de resgate - que, no entanto, se firmou como a única viável dada a escassez de tempo. Assim, no domingo, quatro meninos foram resgatados. No dia seguinte, outros quatro. E ontem saíram os demais.
“Os meninos estão bem, inclusive emocionalmente”, disse o Ministério da Saúde. Os meninos foram levados a um hospital e submetidos a vários exames e dois deles, que apresentavam sintomas de pneumonia, estão sendo tratados. Todos continuarão em internados para observação durante uma semana.
Tensão
A Tailândia - e o mundo - acompanhavam a saga dos 12 meninos, com idades entre 11 e 16 anos e de seu treinador, de 25, todos membros de um time de futebol que ficaram presos na caverna em 23 de junho por causa das fortes chuvas que inundaram a entrada.
O final feliz foi comemorado por presidentes e celebridades, do presidente americano Donald Trump, ao presidente da Fifa, Gianni Infantino, passando pelo megaempresário do setor de tecnologia Elon Musk - todos celebraram o sucesso do resgate.
Os meninos do “Javalis Selvagens” - o nome do seu time de futebol - ficaram nove dias isolados na caverna, até que dois mergulhadores britânicos conseguiram localizá-los na segunda-feira da semana passada, sobre uma rocha a mais de quatro quilômetros da entrada da caverna.
Após a localização e um primeiro atendimento aos meninos, que receberam alimentos, água e cobertores, as equipes de resgate começaram a examinar as alternativas para retirá-los do local, que incluiam desde perfurar túneis nas montanhas até aguardar o fim da temporada de chuvas, o que liberaria o caminho inundado, mas poderia levar várias semanas de espera. Mas a ameaça de mais chuvas e, principalmente, o nível reduzido de oxigênio no local onde o grupo estava acabou por acelerar a decisão.
Passo a passo
Os 12 meninos e seu técnico de futebol presos em uma caverna na Tailândia foram resgatados em uma missão inédita que durou três dias - e que exigiu medidas arriscadas. Confira o passo a passo da preparação:
* Lições de mergulho
Com idades entre 11 e 16 anos, os meninos não tinham qualquer experiência em mergulho - vários nem sabiam nadar - e tiveram que aprender rapidamente o essencial para que pudessem sair da caverna.
* Um a um 
Liderados por 13 mergulhadores, cada garoto foi acompanhado por dois adultos durante todo o trajeto, que tinha alguns pontos de parada. Os meninos usaram máscaras de mergulho que cobriam todo o rosto e foram atados aos mergulhadores, que carregavam os cilindros de oxigênio e os guiaram por mais de dois quilômetros de estreitos e escuros corredores inundados.
* Tranquilizantes
Os especialistas se preocupavam que a angustiante jornada sob a água os faria respirar mais depressa e esgotaria o oxigênio dos tubos antes da hora, causando uma tragédia. Por isso, os socorristas aplicaram um sedativo leve para acalmá-los.
* Recuperação 
Os garotos agora se recuperam em um hospital. Todos foram vacinados contra raiva e tétano, e dois receberam antibióticos por apresentarem sintomas de pneumonia.
* Em observação
Os meninos vão permanecer hospitalizados por pelo menos uma semana, para o caso de ocorrer alguma eventual infecção que ainda não tenha se manifestado.
Sem possibilidade de verem a final da Copa
Por motivos médicos, os garotos resgatados não poderão estar em Moscou para a final da Copa do Mundo, neste domingo (15). A Fifa havia feito o convite e esperava a presença dos meninos como forma de homenagear a equipe de futebol da qual eles fazem parte.
"A Fifa gostaria de expressar sua alegria diante na notícia do resgate", disse a entidade máxima do futebol, em um comunicado. Lembrando da morte de um dos mergulhadores, o órgão prestou homenagem também às pessoas que realizaram a complexa Operação para tirar os garotos da caverna. Uma reunião entre membros da entidade máxima do futebol e dirigentes tailandeses está marcada para ocorrer neste final de semana. (AE)