CULTURA E GASTRONOMIA
35ª Festa das Nações beneficiará 21 entidades
Um dos maiores eventos da cidade e da região terá início nesta quarta

Por Da Redação

A estrutura da Festa das Nações, instalada no Engenho Central

Crédito: Perigo

A estrutura da Festa das Nações, instalada no Engenho Central

Quarta-feira, 16 de maio de 2018
São 35 anos de história e de ajuda ao próximo. Começará, nesta quarta-feira (16), no Engenho Central, com uma megaestrutura, a 35ª Festa das Nações de Piracicaba. O evento terá sua renda revertida para 21 instituições que realizam projetos sociais na cidade. Elas representam 14 Nações e são responsáveis por 17 restaurantes e dois quiosques que servem pratos típicos de vários países. A Festa, solidária e gastronômica e uma das mais importantes do País, seguirá até este domingo (20).
As instituições beneficiadas serão a Auma (Associação de Pais e Amigos dos Autistas de Piracicaba), Lions Clube de Piracicaba - Independência, Apaspi (Associação de Pais e Amigos de Surdos de Piracicaba), Grupo Escoteiro 'São Mário', Associação Síndrome de Down/Espaço Pipa, Escola de Mães 'Professora Branca Motta de Toledo Sachs', Crami (Centro Regional de Registros e Atenção aos Maus Tratos na Infância), Creche 'Marshlea Dawsey', Associação Atlética 'Educando pelo Esporte', Centro de Reabilitação Piracicaba, Sociedade de Apoio à Vida 'Doutor Nelson Meirelles', Sociedade Amigos do bairro Vila Rezende, União Espírita de Piracicaba, Centro Social de Assistência e Cultura 'São José' (Cesac), Fundação 'Jaime Pereira' (Funjape), Pastoral da Criança, Serviço de Apoio ao Adolescente com Medida Sócio Educativa (Seame), Instituto Formar de Aprendizagem Profissional, Casa do Bom Menino, Pasca (Pastoral do Serviço de Caridade) e Associação 'A Turma do Papai Noel'.
Um mês antes do evento, o Engenho Central, um dos cartões-postais mais importantes da cidade, começou a se transformar para receber a estrutura da Festa, que conta com a mão-de-obra de quase sete mil voluntários. O esquema compreende 160 tendas que, somadas, ocupam 12 mil metros quadrados de cobertura. Uma dessas estruturas é novidade neste ano.
Ela foi montada em área comum para abrigar o público do sol e minimizar o problema da chuva, caso ocorra, em seus 660 metros quadrados de área. Todos os restaurantes também contarão com áreas fechadas e cobertas, o que garantirá o conforto dos visitantes em quaisquer condições climáticas.
A segurança será de responsabilidade da Guarda Civil e o serviço ambulatorial, da Unimed, com ambulância UTI e Samu, além da Polícia Militar, no entorno do Engenho Central. "A Festa é uma oportunidade para que as instituições arrecadem uma boa parcela do valor necessário para o seu custeio anual. Precisamos, cada vez mais, divulgar a festa e fazer com que, com chuva ou sem chuva, as pessoas saiam de casa e participem. A cada ano trabalhamos para que o evento seja melhor e, podem ter certeza: a 35ª será a melhor de todas", afirmou o prefeito Barjas Negri (PSDB).