FOI RECONHECIDO
Aluno é suspeito de praticar atos obscenos
Segundo uma vítima, o suspeito costumava circular nos Bolsões

Por Alenita Ramirez

Estudantes caminham dentro da Unicamp

Crédito: Dominique Torquato/AAN

Estudantes caminham dentro da Unicamp

Quinta-feira, 17 de maio de 2018
Mais um caso de ato obsceno voltou a ser registrado nas dependências da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Desta vez, um aluno de 26 anos de idade, do curso de Matemática, foi detido pela Polícia Militar, após ser reconhecido por três universitárias como autor de atos obscenos praticados no estacionamento do Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica.
Em setembro do ano passado, uma estudante filmou um homem com o órgão genital de fora, na lagoa da universidade. Mas o suspeito não foi identificado e a Polícia considerou o caso como boato. No caso deste aluno, uma das vítimas passava pelo Ciclo Básico 1, onde se encontrou com o suspeito. Ela chamou a vigilância do campus através do botão do pânico, que foi no local e deteve o estudante.
Como outras três universitárias apareceram no local e também o reconheceram, os vigilantes acionaram a PM. que levou o estudante para o Plantão do 4º Distrito Policial (DP), localizado no bairro Taquaral. O suspeito prestou depoimentos e vai responder o processo em liberdade, já que o crime é de menor potencial ofensivo.
"É um absurdo deixá-lo solto. A gente já tem medo de andar pelo campus e agora sabendo que realmente existe um tarado e que ele está solto? Complica", disse uma aluna de 18 anos de idade, do curso de Engenharia de Alimentos. O caso será investigado pelo 7º DP. Segundo o delegado Cássio Vita Biazolli, ao menos duas vítimas apresentaram denúncia contra o estudante.
De acordo com relatos das vítimas para a Polícia, o estudante agia sempre da mesma forma. Ele chamava alunas para pedir alguma informação no estacionamento e quando elas se aproximavam, percebiam que o rapaz estava se masturbando ao lado de um carro, de cor preta, também levado ao 4º DP.
A PM só levou o suspeito para a Delegacia, depois que uma das vítimas que estavam no Ciclo Básico 1 informou que havia anotado a placa do carro do homem que a havia assediado. Com base na anotação, os policiais verificaram que era o mesmo veículo do jovem detido.
Segundo essa vítima, o suspeito costumava circular com um Fiesta, de cor preta, pelos Bolsões de Estacionamentos e pedia informações as estudantes. Quando elas se aproximavam, percebiam que ele estava se masturbando. A abordagem com as três vítimas aconteceu em dias diferentes e anteriores e como a detenção do suspeito chamou a atenção, se espalhou rapidamente nas redes sociais.
Na mensagem postada em um grupo da universidade, os autores da mensagem pediam para as estudantes irem prestar depoimentos na Delegacia, sobre o caso. Em nota, a Unicamp informou que tomou conhecimento ontem da detenção, pela PM, de um aluno suspeito de assédio sexual e atos obscenos no estacionamento do Instituto de Matemática, Estatística e Computação Científica.
"A Administração Central está diligenciando para obter informações junto à autoridade policial, a fim de iniciar o processo de apuração interno, de acordo com as normas da Universidade" , disse e acrescentou: "A Unicamp está atenta à questão da segurança no campus e vem tomando providências, entre elas a ampliação da divulgação do Botão de Pânico, um aplicativo para celulares que permite a comunicação direta e rápida com a equipe de vigilância interna" .