A RETOMADA
Inadimplência cai 0,7% em Piracicaba
Os dados foram divulgados pela Boa Vista SCPC

Por Da Redação

Os piracicabanos estão, aos poucos, com menos dívidas

Crédito: Christiano Diehl Neto

Os piracicabanos estão, aos poucos, com menos dívidas

Quarta-feira, 14 de março de 2018
Segundo a Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), o Indicador de Registros de Inadimplentes caiu 0,7%, em Piracicaba, na comparação mensal entre janeiro/2018 e dezembro/2017, indicando um cenário praticamente estável frente ao mês passado. Já na variação inter-anual (mesmo mês do ano anterior), a inadimplência avançou 1,4%.
Os dados são da Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), em parceria com a Acipi (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba). O presidente da Acipi, Paulo Roberto Checoli, explica a queda na comparação mensal e o fim da obrigatoriedade do AR (Aviso de Recebimento) como um dos motivos para a elevação na análise anual.
“A queda dos números mensais, mesmo que tímida, indica a retomada do desenvolvimento, ainda que sutil. Por outro lado, o aumento de inclusões no banco de dados do SCPC pode ser explicado pelo fim da obrigatoriedade do AR para a negativação. Agora, a inclusão pode ser realizada com o envio de carta simples, o que torna o processo mais rápido e menos burocrático”, apontou Checoli.
O presidente completa: “A revogação da conhecida Lei da AR está sendo favorável não apenas para os empresários, mas também para os consumidores. Com a carta simples, eles serão avisados com muito mais rapidez, menos burocracia, e poderão restabelecer sua situação creditícia para, assim, conquistar o equilíbrio financeiro e poder contar, novamente, com parcelamentos no mercado".
Exemplo deste cenário mais favorável é o movimento para consultas realizadas por consumidores no balcão do SCPC na Acipi, que cresceu 22,5% em janeiro/2018 comparado a dezembro/2017, passando de 2473 para 3029 verificações.
Desde julho de 2015, os atendimentos a consumidores não chegavam a três mil. Também na comparação com janeiro do ao passado, quando o total foi de 2680 consultas, os números cresceram 13%. Esses dados demonstram que o consumidor está mais atento e preocupado com a sua situação creditícia.
Recuperação
O cenário continua positivo no que diz respeito à recuperação de crédito. O indicador subiu consideráveis 4,9% na comparação mensal, entre janeiro/2018 e dezembro/2017. Por outro lado, comparando os meses de janeiro de 2018 e 2017, houve leve queda de 0,2%.