PRECISA DE VIGILANTE
Ginásio do bairro Jaraguá sofre mais um furto
Prejuízo foi grande e a Prefeitura teve de abrir licitação para os reparos

Por Ana Cristina Andrade

Cadeados foram serrados e as luvas esportivas, levadas

Crédito: Divulgação

Cadeados foram serrados e as luvas esportivas, levadas

Quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018
O ginásio de Esportes localizado no bairro Jaraguá, que foi notícia na Gazeta há cerca de um mês, por conta da invasão de criminosos que levaram até torneiras e fiação elétrica, continua sem água, às escuras e foi alvo de furto novamente, no último final de semana.
Os bandidos aproveitam o período noturno para entrar, já que, há meses, o vigilante não atua mais neste horário - apenas durante o dia -, serraram os cadeados, levaram luvas usadas na prática de kickboxing e espalharam medalhas esportivas pelo gramado.
No local, todos os sábados, das 9 horas às 11 horas, funciona o Projeto 'Amigos do Tatame', desenvolvido por policiais militares. Ao chegarem para a aula do último sábado (10), os alunos sentiram a falta de luvas de kickboxing e dos 'sacos de pancadas'. “Arrombaram todas as salas”, declarou um professor que preferiu não ser identificado.
“Desde o furto do mês passado, que não foi o primeiro, continuamos sem água e sem luz. O material que levaram era o que a Prefeitura cede para outras aulas”, contou outro policial. Ele disse que os itens obtidos para o Projeto não foram mais deixados no ginásio, justamente porque os furtos ocorrem com frequência.
“Muita gente reclama que crianças de comunidade não têm oportunidade, mas quando essa chance chega, esses marginais tomam conta do que é reservado para elas. Precisamos que alguém tome providências. As viaturas até passam (pelo local), mas não podem ficar 24 horas na porta do ginásio. Tem de ter um vigia”, reclamou um morador das proximidades.
Licitação aberta
A própria administração pública reconhece os estragos feitos pelo criminosos. A Prefeitura respondeu na última segunda-feira (12), por meio do Centro de Comunicação Social, que no furto ocorrido há cerca de um mês, os ladrões levaram fiação elétrica, disjuntores, quadro de força e cabo de força do poste. Roubaram até cabos que estavam debaixo da terra.
“O prejuízo foi grande e a Prefeitura teve de abrir licitação para os reparos, o que demora um pouco mais. O processo já está no Departamento de Compras. Eles também levaram o hidrômetro e o Semae também já providenciará a instalação de outro para a volta do abastecimento de água”, diz a nota de imprensa. A Guarda Civil informou que, após o furto, foi feita a ordem de serviço e foi intensificado o patrulhamento no local.