EM PIRACICABA
Alunos do Anglo trocam causos por contos
Uma padaria da cidade sediou o evento, organizado por eles

Por Da Redação

Descontração na troca de experiência com Berssaneti e Loretta Neves

Crédito: Divulgação

Descontração na troca de experiência com Berssaneti e Loretta Neves

Quinta-feira, 7 de dezembro de 2017
Estudantes do Ensino Médio do Colégio Anglo Piracicaba se inspiraram na palestra do escritor Pedro Gabriel, autor dos famosos guardanapos poéticos que circulam nas redes sociais na página 'Eu Me Chamo Antônio', e foram até uma padaria da cidade, localizada na avenida Centenário. Objetivo foi colocar em prática o que aprenderam na Oficina Especial, só que brincando com palavras.
"Os alunos ficaram encantados ao ter em sua escola, numa manhã inteirinha, um escritor famoso que eles seguem nas redes sociais e nos livros", conta a professora de redação, Ligiane Segredo. Ela observa que, na Oficina com o escritor Pedro Gabriel, em novembro, os alunos perceberam que, embora um pouco sofrido, pode ser muito interessante e gratificante lutar com as palavras.
"Colocar em prática o que aprenderam, por meio dessa ação de incentivo à leitura e à escrita, leva-os a compreender a efetiva função social do gênero textual que ensinamos. Aprende-se a ler e a escrever na escola porque essas práticas são fundamentais dentro e fora dela", explica.
Os alunos, então, foram trocar um causo por um conto (uma micronarrativa, poesia grátis), assim como faz um grupo de escritores que trabalham com os guardanapos poéticos e faz isso nos cafés, bares e outros espaços abertos de São Paulo e Rio de Janeiro. "Eles trocam causos por contos e poesias. A partir da conversa com as pessoas, escrevem algo para elas", observa Ligiane.
"Foi muito interessante pra gente conhecer as histórias das pessoas e trocar experiências com elas", disse Victoria Almeida Molero, que participou da Oficina. Thais Rossi Moda também gostou. "Foi uma proposta muito interessante a partir do momento que conseguimos incentivar a leitura, escrita e a criatividade". Já Gabriela observou que as pessoas ficaram "impressionadas ao ver jovens que ainda gostam de leitura, se interessam e não são alienados".
Loretta Neves Tironi e Gustavo Tobal Berssaneti foram abordadas pelas estudantes. "Achei lindo, me surpreendeu, a gente fica mais feliz. Deveria ter mais", comenta Loretta. "Precisamos de pessoas pensantes para não tornarmos alienados". acrescenta.