EM SÃO PAULO
Espaço Pipa é finalista do 'Oscar da Inclusão'
A entidade piracicabana inscreveu dois dos projetos desenvolvidos

Por Da Redação

Representantes do Espaço Pipa, patrocinadores e atendidos

Crédito: Rafael Bitencourt

Representantes do Espaço Pipa, patrocinadores e atendidos

Quinta-feira, 7 de dezembro de 2017
Acontecerá nesta quinta-feira, (7), às 16 horas, no auditório da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, na Capital paulista, a cerimônia de entrega do 'VI Prêmio Ações Inclusivas para Pessoas com Deficiência do Governo do Estado de São Paulo'. Considerado o 'Oscar da Inclusão', o evento tem como um dos 30 finalistas o Espaço Pipa, de Piracicaba.
A entidade piracicabana inscreveu dois dos projetos que são desenvolvidos via captação de recursos por meio do Fumdeca (Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente). Na área temática 'Educação Inclusiva, Qualificação e Cursos', foi inscrito o Projeto 'Caleidoscópio', que tem como objetivo qualificar os contextos familiares, escolares e sociais para favorecer a inclusão de estudantes com Síndrome de Down na rede regular de Ensino.
Desde 2014, esse projeto tem sido realizado com o apoio da Raízen. O Projeto 'Juntos & Misturados', inscrito na área temática 'Esportes, Turismo, Cultura e Lazer' promove a inclusão social por meio da prática esportiva de natação, karatê, tênis de mesa, futsal e ginástica rítmica, na modalidade do 'Esporte Unificado', em que os atletas com Síndrome de Down ou deficiência intelectual treinam com parceiros sem deficiência, mas em vulnerabilidade social.
Esse projeto acontece desde 2016 com o patrocínio da Caterpillar Brasil. “Estamos na expectativa para ver qual será o resultado. Ficamos muito felizes por estar entre os finalistas, é um reconhecimento pelo trabalho sério e comprometido realizado pelos nossos profissionais em prol de nossos atendidos e da sociedade”, afirma o presidente do Espaço Pipa, Carlos Alberto Montanhini.
Objetivo
Criado em 2010 pelo governo do Estado de São Paulo, o 'Prêmio Ações Inclusivas para Pessoas com Deficiência' teve, em 2017, 100 ações inscritas válidas, nas Categorias Governamental, Não-Governamental e Digital. Entre essas, 30 receberão certificados como finalistas e três receberão troféus como Vencedoras de 2017, uma ação em cada categoria.
As práticas inscritas são avaliadas pela secretaria e submetidas a uma Comissão Julgadora, formada por personalidades de renome que atuam na área. O objetivo é aprimorar a gestão de políticas públicas nos municípios paulistas.
O Prêmio busca identificar e reconhecer publicamente as melhores ações inclusivas, incentivando a multiplicação de práticas que promovam a inserção da pessoa com deficiência, tendo como base a importância do segmento que, segundo censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), soma mais de nove milhões no Estado e mais de 45 milhões no Brasil.