EDUCAÇÃO INFANTIL
Horário será ampliado na Emei 'São Vicente'
Novidade vai beneficiar crianças e mães que precisam trabalhar

Por Da Redação

Prefeito Barjas Negri (PSDB) anunciou o horário diferenciado em reunião

Crédito: Divulgação

Prefeito Barjas Negri (PSDB) anunciou o horário diferenciado em reunião

O prefeito Barjas Negri (PSDB) anunciou a implantação de horário diferenciado em Escola de Educação Infantil, que funcionará a partir de 2018, na Emei 'São Vicente de Paulo', com capacidade para atender 106 novas crianças, de zero a três anos de idade. Para isso, a Escola passará por uma reforma, que prevê a adaptação de salas, troca de pisos, instalação de um reservatório d´água, melhorias nos sanitários, entre outras. Este investimento será de mais de R$ 267 mil.
Para o anúncio, o prefeito convidou o vereador Lair Braga (SD), o presidente, o vice e a diretora do Sindicato dos Comerciários, Roberto Previde, Vitor Previde e Vanessa Lanes, respectivamente. Barjas destacou que Braga e Vitor Previde, durante a campanha eleitoral do ano passado, nas reuniões domiciliares, destacaram a importância da implantação de creches com horários ampliados, para atender às mães que trabalham no Comércio, nas agências bancárias, sem contar as domésticas e outras profissionais. Essa pauta também é uma reivindicação do Sindicato.
O novo horário da Emei 'São Vicente de Paulo' será das 8h30 às 18h30, ainda com a possibilidade de tolerância de mais 30 minutos (19 horas). Hoje em dia, a unidade já atende cerca de 295 crianças. Barjas destacou que a escolha da Emei foi pela sua localização, ou seja, próxima ao Centro, o que permite o acesso fácil das mães.
O prefeito, após o anúncio, assinou o contrato com a Contisa – Construtora para a execução da obra, com prazo de conclusão de até 150 dias, com custo total de R$ 267 mil. “Optamos pela reforma porque a construção de uma nova creche demoraria pelo menos dois anos”, disse Barjas. Sobre a estrutura da Escola Infantil para a adequação, a explicação foi de Nely Guidolin Lima, que é a coordenadora do Departamento de Planejamento da Secretaria Municipal de Educação.
Segundo ela, serão 106 novas vagas, para atender a faixa etária de zero a três anos, distribuídas da seguinte maneira: 14 para crianças do Berçário 1; 28 para o Berçário 2; 30 para o Maternal 1 e mais 34 para o Maternal 2. Serão contratados mais 20 professores. A secretária Ângela Jorge Corrêa entende que esse é mais um avanço da política pública da Educação no município, que irá dar apoio às mães que trabalham.
Sobre os critérios de escolha das 106 crianças, Nely Guidolin disse que, neste mês, são realizadas as inscrições para as matrículas do ano que vem e, durante a entrevista, a Secretaria fará uma pesquisa junto às mães ou responsáveis pelas crianças sobre esse horário. A partir da coleta dos dados socioeconômicos, a Secretaria fará a sua análise e, posteriormente, encaminhará para o Conselho da Escola, que fará a seleção das mães.
O prefeito destacou que, há anos, a Secretaria faz um bom trabalho de seleção, com apoio dos Conselhos Escolares, evitando interferências externas para a obtenção de uma vaga. “Os critérios são realmente técnicos, com base nos dados socioeconômicos”, ressaltou Barjas.
Roberto e Vitor Previde aproveitaram a oportunidade para parabenizar a Administração pela implantação do horário diferenciado. O vereador Lair Braga destacou que, desde 2008, vem falando da necessidade do poder público implantar, na cidade, Escolas Infantis com horário diferenciado.