AGRICULTURA E PROGRESSO
Reitor da USP cria a Cátedra Luiz de Queiroz
Os primeiros projetos estudados serão anunciados em outubro

Por Adriana Ferezim

Roberto Rodrigues, ex-ministro

Crédito: Antonio Trivelin

Roberto Rodrigues, ex-ministro

Terça-feira, 19 de setembro de 2017
O ex-ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, teve seu nome aprovado por unanimidade para ser o primeiro titular da Cátedra Luiz de Queiroz de Sistemas Agropecuários Integrados, que funcionará na Escola de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP). A iniciativa foi criada no início do mês, pelo reitor da Universidade de São Paulo, Marco Antônio Zago e será lançada no próximo dia 10 de outubro, quando tem início a 1ª EsalqShow.
Os primeiros projetos estudados serão anunciados no próximo dia 10 de outubro, quando ela será lançada durante a solenidade de abertura da EsalqShow, uma Feira de Tecnologia e Inovação no setor do Agronegócio. No entanto, Rodrigues já planeja um grande estudo que possa se tornar um plano para o país voltado para o desenvolvimento sustentável e a agricultura.
O anúncio da criação da nova cátedra da USP foi feito nesta segunda-feira (18), pelo diretor da Esalq, professor Luiz Gustavo Nussio. “Era uma aspiração termos a cátedra funcionando e ela será uma importante plataforma de relacionamento entre a universidade e a sociedade”, afirmou.
A portaria número 6978, de 5 de setembro de 2017 que criou a Cátedra Luiz de Queiroz, indica que o seu propósito será o de promover “reflexões e atividades interdisciplinares, regional e globalmente, sobre temas relativos ao desenvolvimento e sustentabilidade de Sistemas Agropecuários Integrados e suas aplicações com o ambiente e com a sociedade”, informa a portaria.
No documento, o reitor da USP informa ainda que as atividades serão abertas à participação de professores, pesquisadores e personalidades do Brasil e do Exterior.
“A cada ano, a Cátedra terá por titular uma personalidade do mundo acadêmico, político, econômico, social ou cultural que, durante esse período, proferirá conferências e coordenará atividades de Ensino, Pesquisa e outras iniciativas de natureza acadêmica. O Conselho de Governança será composto por quatro docentes, dentre eles o Diretor da Esalq, e um membro externo de notório saber, indicados pela Congregação da Esalq, para um termo de mandato de três anos”.
Plano
Rodrigues ressaltou que seguindo o plano definido pelo reitor da USP, de que as atividades da Cátedra têm como objetivo “propor a exploração de temas interdisciplinares para analisar cenários e enfrentar desafios futuros para sustentabilidade de Sistemas Agropecuários Integrados no Brasil e no mundo”, pensa em reunir pesquisadores para discutir formas de alavancar a verdadeira vocação do País.
“Cada nação elege um setor para investir, crescer e ser referência mundial, como aconteceu com a Coreia do Sul, que investiu em Tecnologia. Nossa vocação é a de alimentar o mundo. Mas essa atividade precisa de aço, de bancos, combustíveis. Ela movimenta toda a cadeia econômica. O que falta é reconhecermos essa vocação, Poderemos ser o Pais campeão mundial da Segurança Alimentar, desenvolvendo o rural e o urbano, porque temos uma Agricultura moderna, com inovação tecnológica e com inserção social”, comentou.