MEGACAMPANHA DO AGASALHO
Empresa de refrigeração e farmácia são parceiras
As caixas com o cartaz estão espalhadas por diversos pontos

Por Marcelo Rocha

Cristian Machado, Ledy Nascimento, Gustavo Oliveira e Alexandra Souza

Crédito: Del Rodrigues

Cristian Machado, Ledy Nascimento, Gustavo Oliveira e Alexandra Souza

A 5ª Megacampanha do Agasalho completou um mês na última quinta-feira (15). A ação solidária conta com o apoio de 52 parceiros institucionais - que são responsáveis por mas de 100 locais de coleta de roupas e outras peças de vestuário -, entre os quais a empresa Nascimento Refrigeração e a farmácia de manipulação Chá Verde.
As caixas com o cartaz (que estampa o mascote Nhô Quentinho) estão espalhadas por diversos pontos da cidades: lojas, drogarias, mercados, instituições, associações, clubes, condomínios e outros parceiros que voluntariamente aderiram à empreitada social que está arrecadando roupas, cobertores, calçados, edredons, mochilas e outros itens.
A 5ª Megacampanha do Agasalho, que prossegue até o dia 30 de junho, é uma realização da Gazeta de Piracicaba, do Fundo Social de Solidariedade de Piracicaba (Fussp) e da rádio Onda Livre FM 105,3.
Ledy Nascimento, 40 anos de idade, sócio-proprietário da Nascimento Refrigeração, conta que a empresa que fornece peças e equipamentos está participando pela primeira vez da campanha do agasalho.
"Estamos com uma caixa, para a coleta de roupas e outros itens, localizada em frente ao balcão de atendimento aos clientes", diz o empresário, que toca o negócio de família ao lado do irmão, Ledery Nascimento.
A divulgação junto aos clientes da loja, que engloba os prestadores de serviços e também o consumidor final, está sendo feita por meio do Facebook, do WhatsApp e de e-mails, ele relata. "Divulgamos a campanha para um mailing de, aproximadamente, 400 clientes cadastrados", afirma Nascimento. "É importante divulgar a campanha para sensibilizar a população", acrescenta.
Na opinião de Nascimento, ações pontuais organizadas pela sociedade civil, a exemplo da Megacampanha, em muitos casos são mais eficazes do que eventos oficiais com a chancela do poder público. "Muitas vezes, iniciativas da sociedade como essa surtem mais efeito do que as coisas do governo, que normalmente cobra muito e faz pouco", compara.
Já a farmácia de manipulação Chá Verde participa da Magacampanha desde a segunda edição da ação social. "Estamos com dois pontos de coleta, um na loja na Vila Rezende e outro na loja na avenida Luciano Guidotti, no bairro Higienópolis", explica Roberta Maria Valério Saito, que administra a empresa juntamente com a irmã. Raquel Maria Valério Saito.
No ano passado, diz Roberta, o volume de coletas da Chá Verde encheu três caixas de papelão. "Os clientes e vizinhos das nossas lojas sempre se mostram bem solidários e receptivos à campanha. Isso expressa o desejo de ajudar a sociedade", comenta Roberta.
"Deixamos as caixas num local bem visível e estamos divulgando a campanha no Facebook", ressalta a empresária. A expectativa da primeira-dama do município e presidente do Fussp, Sandra Regina Bonsi Negri, é que o montante de doações em 2017 ultrapasse as 43 mil peças, que foi o total arrecadado no ano passado.