OITAVA RODADA
Kleina elogia postura da Ponte contra o Santos
Na etapa final, os goleiros das equipes voltaram a ser personagens

Por Carlos Rodrigues

Kleina elogia a postura da Ponte

Crédito: Cedoc

Kleina elogia a postura da Ponte

A Ponte Preta não conseguiu acabar com o jejum de vitórias fora de casa, mas o comportamento da equipe, sobretudo no primeiro tempo, foi o ponto alto elogiado pelo técnico Gilson Kleina após o empate em 0 a 0 com o Santos, na noite de sábado, no Pacaembu pela oitava rodada do Brasileirão. Pela primeira vez no campeonato, a Macaca saiu de campo sem sofrer gols como visitante.
A alvinegra teve posturas diferentes na partida. No primeiro tempo, equilibrou as ações com o adversário. Os goleiros Aranha e Vanderlei trabalharam bem. A Ponte até balançou a rede, graças a um toque contra de David Braz, mas a arbitragem anulou alegando impedimento de Elton, que participou do lance.
Na etapa final, os goleiros voltaram a ser personagens, mas depois a Macaca adotou uma postura mais cautelosa. Recuou, sofreu alguma pressão do Santos, mas conseguiu garantir um ponto. “Foi importante tirar dois pontos de um concorrente forte e levar um ponto que dá confiança. Gostei da atitude e do comprometimento com a parte tática, que foi algo espetacular”, disse Kleina. “No segundo tempo, depois dos 20 minutos, marcamos mais do que jogamos, mas a equipe foi madura”.
Com o time titular bastante alterado — foram cinco modificações em relação à derrota para o Santos —, o treinador comemorou o retorno de jogadores importantes e reiterou a necessidade de poder repetir mais vezes a escalação.
“A gente vinha com o Rodrigo de lesão, o Emerson de lesão, o Bob de lesão, o Claudinho, que era praticamente uma estreia. Foram várias trocas”, explicou. “Precisamos repetir mais as escalações, isso nos dará condição de ter mais entrosamento e retomar nossa identidade”, concluiu o treinador. 
A Ponte finalizou a oitava rodada na 7ª posição, com 11 pontos. Na quinta-feira, a Macaca volta a campo para enfrentar o Cruzeiro, às 19h30, no Estádio Moisés Lucarelli.