PAULISTA DA SÉRIE A-2
Vica fecha os treinos
Treinador do XV pretende montar jogadas ensaiadas e ações táticas

Por José Ricardo Ferreira

O técnico do XV, Vica

Crédito: Del Rodrigues

O técnico do XV, Vica

Quinta-feira, 20 de abril de 2017
O técnico do XV de Piracicaba, Vica, decidiu fazer todos os treinos com os portões fechados desta quinta-feira (20) até o sábado (22), véspera do jogo decisivo contra a Portuguesa, pela última rodada desta fase do Campeonato Paulista da Série A-2. O time precisa vencer a Lusa para não cair para a Série A-3. Até a partida decisiva, serão mais quatros treinos sendo dois nesta quinta-feira, um nesta sexta-feira e um no sábado.
A tendência é de que Vica mantenha o time que goleou o União Barbarense por 4 a 0 na rodada passada. Os treinos secretos provavelmente serão para o treinador montar jogadas ensaiadas e ações táticas extras durante a partida. O clima no clube, embora ninguém fale outra coisa se não a vitória no domingo, é tenso.
Isso era visível na coletiva de imprensa com dois jogadores, concedida na tarde desta quarta-feira (19). O volante Clayton chegou para a coletiva 10 minutos antes do começo. Semblante fechado. Não era para menos, afinal o XV de Piracicaba está com um pé no rebaixamento para a Série A-3. Em seguida, chegou o goleiro Mateus. Mas, também, convicto que a tarde de domingo será pesada, tensa sob os três paus. Não tomar gols será fundamental para as pretensões de permanecer na A-2.
Em meio à entrevista, os dois foram indagados se já jogaram na A-3. Mateus não experimentou essa amarga experiência, mas Clayton sim, em 2012, pelo Barretos. "Cair para a A-3 é péssimo para a carreira, péssimo para o XV, péssimo para todos, né? Um Campeonato deficitário na parte técnica, de muita força, de muita vontade", lembrou o atleta.
"Não é isso que a gente quer que aconteça. Queremos a permanência do XV na Série A-2. Nosso pensamento era subir, mas as coisas não aconteceram como queríamos. Resta-nos, no domingo, fazer por merecer conseguir ficar", disse. Já para o goleiro Mateus, uma queda será ingrata para o XV que oferece toda infraestrutura para os jogadores.
"É um clube em ordem que deixa todas as coisas corretas. Acredito 100% da permanência do XV na Série A-2. Tenho certeza que no final do jogo todos estarão se abraçando de alegria. Será o jogo de nossas vidas. Seremos homens para deixar o XV onde nós o encontramos", declarou o arqueiro.
Em relação ao drama de jogar no Barão nessa temporada, a dupla disse que não há outra saída se não a de superar esse problema e vencer o jogo de domingo. O desempenho do XV em casa não leva a crer que em um jogo decisivo o time reagirá em seus domínios. Dos 27 pontos possíveis, o time fez 50%, ou seja, 13 pontos em casa (três vitórias, quatro empate e duas derrotas). "Será nossa final, nossa decisão", disse o goleiro Mateus.